Aprendendo um novo idioma sem muito esforço com FlipWord

As vezes eu só quero relembrar um idioma que há muito tempo não estudo, para desenferrujar (espanhol, estou falando de você), ou apenas praticar de leve para aprender vocabulário em outro idioma que sou mais safo (inglês).

Recentemente conheci o FlipWord, um produto que tem uma extensão de browser que muda palavras do site que você está lendo para o idioma que está querendo aprender.

How flipwork works

Mas eles não simplesmente mudam a palavra, a extensão do navegador também:

  • fala para você ouvir como se pronuncia;
  • pede para você digitar;
  • pede para você falar;
  • mostra uma frase que utiliza a palavra;
  • mostra sinônimos;
  • ocasionalmente pode até mostrar uma múltipla-escolha para você tentar identificar qual seria a tradução correta;

Ele faz tudo isso de forma gamificada onde você acumula pontos e sobe de ranking.

How flipwork pool works

Mas você pode estar pensando:

Mas e quando estou lendo um texto sério e preciso me concentrar?

Você pode facilmente acionar um período de pausa na extensão onde ele não irá funcionar pelo tempo desejado.

Mas e em sites como o github? Não quero essa extensão alterando as palavras do meu código, vai ficar muito confuso!

Você pode facilmente bloquear sites, eu por exemplo, bloqueei o github e sites de documentação de linguagens 👍

A extensão tem várias outras configurações como: porcentagem de palavras traduzidas na página, quantidade de “enquetes” como essa acima, etc.

Se você está querendo aprender um novo idioma ou desenferrujar outro, recomendo dar uma olhada no FlipWork.

Highbrow, cursos por email que duram apenas 2 semanas

Ano novo, momento propício pra tomar vergonha na cara e parar algum hábito ruim e começar um bom. Se você concorda, o Highbrow vai te ajudar nessa mudança!

Ele tem cursos por email com duração de apenas 2 semanas. Ao se inscrever você receberá um email diariamente (nos dias úteis) com um texto para você refletir ou alguma tarefinha.

Sim, só isso, bem simples. Acesse logo o Highbrow, dê uma olhada na lista de cursos deles e escolha o seu 👍

Se curtiu a dica, agradeça ao @anthonysousa no twitter porque foi ele quem me indicou 🙂

ps: se quiser ser mais ousado nessa promessa de ano novo, dê uma olhada no Mega Maker Challenge.

Como ser otimista pode melhorar a sua vida pessoal e sua performance no trabalho

Considere que uma pesquisa revelou que dentre 5 estudantes de Harvard, 4 sofrem de depressão e consideram os estudos serem uma fonte de estresse. Enquanto isso, 95% dos estudantes do continente Africano gostam de fazer trabalho escolar.

Sendo que esse único estudante de Harvard, que não sofre de depressão, é o que tem a maior chance de ser bem sucedido, tanto na faculdade quanto, mais tarde, no trabalho.

Foi para investigar o que faz as pessoas se destacarem, com o objetivo de aplicar esse conhecimento e ajudar a aumentar o nível médio da sociedade, que surgiu a Psicologia Positiva.

happiness_advantage

E para entender o que fez com que esse único estudante de Harvard, dentre os 5, fosse bem sucedido onde outros 4 falharam foi que o autor do livro Happiness Advantage, Shawn Anchor, passou 12 anos vivendo entre os estudantes dessa faculdade e viajando o mundo descobrindo o que faz algumas pessoas ficarem acima da média.

A incrível descoberta

O motivo não está atrelado a classe social, família ou objetivos maiores de vida.

O autor descobriu que essas pessoas bem sucedidas, o são por causa de uma forma específica de interpretar a realidade.

Por exemplo, os 95% de estudantes felizes da África não veem seu dever de casa como uma fonte de estresse como provavelmente é visto em Harvard pois o enxergam como um novo desafio e um privilégio.

TL;DR

Tente sempre interpretar o que acontece sua vida de uma forma otimista. Não é a sua felicidade que depende do seu sucesso mas o seu sucesso é que depende da sua felicidade.

E, felizmente, para ser feliz não é necessário mudar drasticamente sua vida, apenas mudar um pouco sua perspectiva e prestar mais atenção nas pequenas coisas boas que acontecem no seu dia-a-dia.

MegaMaker Challenge

Justin Jackson started the Mega Maker Challenge a week ago and I joined right away:

The new year is here. How can you make this year better than the last? For me the answer is to create new things. I don’t want to “just be a consumer.” Making things, and releasing them to the world, gives my life purpose.

This year, I’m challenging myself to make 100 things. Want to join me?

Mega Maker Challenge logo

I sure want! And you can as well. As he says, you don’t need to create 100 things, you can challenge yourself to create as many as you want.

He even created a newsletter with good insights to help you conquer this challenge. Join the challenge and let’s make all the things!

Melhor que aprender a programar é aprender a criar coisas

No começo…

Caraca, adoro videogame! Ia ser irado poder criar um jogo! Vou aprender a programar! \o/

ou

Quero poder criar um site irado, tipo o facebook mas só sobre videogames!

Aí faz uns tutoriais de PHP, lê um monte de blogs e artigos sobre frameworks, bancos, gems e bibliotecas do momento, cursa o Rails for Zombies, assina o Code School

Poucas semanas ou meses depois:

Que saco!! To cansado de ler um milhão de tutoriais, correr atrás de plugins/ gems, aprender o novo framework da moda, controllers, models, mailers, IDEs, erros no terminal, problemas com os comandos do git, erros de sintaxe, bugs, conflitos entre versões de gems…

A culpa é dessas pessoas? NÃO! Programar realmente não é algo divertido!
(╯°□°)╯︵ ┻━┻)

É tudo questão de perspectiva

Sabe o que é realmente divertido? Criar coisas! Inclusive, foi isso que me fez terminar minha graduação em design digital mas focar em ser programador: poder tornar realidade as minhas idéias!

Poder mostrar pras pessoas algo que foi criado a partir de uma mera idéia. Ou quem sabe até criar algo que deixe a vida dessas pessoas mais fácil, mais simples ou mais feliz.

Comece com algo pequeno, talvez um site feito apenas com HTML e CSS. Ou pegue uma idéia de um projeto bem simples, a menor que você conseguir pensar e que seja possível criar em um final de semana ou em algumas poucas semanas e torne-a realidade!

Alguns exemplos pra você se inspirar:

Não precisa ser algo enorme ou muito complexo. A parte divertida é criar algo! O processo de tornar sua idéia em algo real, tangível. Algo que você possa mostrar pra outras pessoas e que elas possam usar!

Comece agora mesmo!

Pare e pense em algumas idéias que você já teve ou anotou em algum lugar, filtre as mais complexas, pegue a menor de todas e comece agora mesmo a codar \o/

Não sabe por onde começar? Deixa um comentário com sua dúvida que ajudarei de boa.

ps: em 2014 dei uma lightning talk relacionada a este tema mas um pouco mais técnica: Tem uma ideia de um projeto? Você pode desenvolve-lo em apenas 1 final de semana!

Give it 100 – peer pressure te ajudando a aprender algo

Quando você fala pra sua equipe do trabalho que você vai finalizar sua tarefa até o dia X e imprevistos ocorremainda assim você se esforça pra cumprir o prazo que “prometeu” né?

Ou quando você posta no Twitter/ Facebook dizendo pros seus amigos que você vai começar uma dieta e com isso recebe mensagens de apoio e curtidas. Também sabe que caso não cumpra, será zuado por eles.

Esse sentimento, essa “tática” de se comprometer publicamente em fazer algo é chamada de Peer Pressure.

Existem muitas metodologias e apps que fazem uso disso para incentivar as pessoas a cumprir seus objetivos/ atingir suas metas.

100screenshot_1

Hoje, em especial, venho falar do Give it 100, que foi inspirado por essa garota que aprendeu a dançar em 1 ano, nele as pessoas se comprometem a fazer algo por 100 dias consecutivos e postam diariamente um vídeo de 10 segundos mostrando como está indo.

Eu mesmo resolvi me desafiar a ler 30 minutos por dia de qualquer livro e pra superar uma vergonha que tenho, e como o site é internacional, estou gravando os vídeos em inglês.

PaperLater – leia seus feeds offline, em um jornal

PaperLater

Totalmente contra o que consideramos “o futuro”, o que o PaperLater faz é basicamente imprimir o que você marcou para ler depois e lhe enviar em formato de jornal!

Pra quem ainda gosta de pegar no papel ou para lugares mais perigosos de se ficar andando com um smartphone/ kindle ou até mesmo para lugares onde a conexão não é boa. Uma excelente alternativa!

Mas sim, também sei que vai contra a pegada ecológica, desmatamento e tudo mais…