Reaprendendo a agradecer

É fácil assumir que as pessoas que produzem conteúdo que admiramos recebem centenas de mensagens de elogio e agradecimento dos seus milhões de fãs.

Também é muito fácil ler um post técnico que nos ensina algo novo e não dar um like ou comentar agradecendo o autor por ter dedicado um tempo para compartilhar seu conhecimento.

Nas redes sociais acontece algo ainda mais estranho, as pessoas veem vídeos, leem posts e links postadas por outros: riem, descobrem algo incrível, ficam sabendo de uma notícia importante ou aprendem algo…

E em troca não conseguem dedicar nem 2 segundos para dar um like no post, como se tivesse uma cota mensal de likes e eles fossem escassos!

Agradecer as pessoas é algo que volta e meia percebo que estou deixando de fazer e tento voltar a trabalhar isso no meu dia-a-dia.

Se você também acredita que deveria agradecer mais as pessoas, comece aos poucos, dando like nas redes sociais e comentando nos posts que le.

Para criar este hábito em mim, adicionei Thank someone no meu perfil do Coach.me.

logo-coach-me

Recomendo este app para quem quer criar novos hábitos ou simplesmente mante-los. Uso diariamente como vocês podem ver lá no meu perfil :p

Como ser otimista pode melhorar a sua vida pessoal e sua performance no trabalho

Considere que uma pesquisa revelou que dentre 5 estudantes de Harvard, 4 sofrem de depressão e consideram os estudos serem uma fonte de estresse. Enquanto isso, 95% dos estudantes do continente Africano gostam de fazer trabalho escolar.

Sendo que esse único estudante de Harvard, que não sofre de depressão, é o que tem a maior chance de ser bem sucedido, tanto na faculdade quanto, mais tarde, no trabalho.

Foi para investigar o que faz as pessoas se destacarem, com o objetivo de aplicar esse conhecimento e ajudar a aumentar o nível médio da sociedade, que surgiu a Psicologia Positiva.

happiness_advantage

E para entender o que fez com que esse único estudante de Harvard, dentre os 5, fosse bem sucedido onde outros 4 falharam foi que o autor do livro Happiness Advantage, Shawn Anchor, passou 12 anos vivendo entre os estudantes dessa faculdade e viajando o mundo descobrindo o que faz algumas pessoas ficarem acima da média.

A incrível descoberta

O motivo não está atrelado a classe social, família ou objetivos maiores de vida.

O autor descobriu que essas pessoas bem sucedidas, o são por causa de uma forma específica de interpretar a realidade.

Por exemplo, os 95% de estudantes felizes da África não veem seu dever de casa como uma fonte de estresse como provavelmente é visto em Harvard pois o enxergam como um novo desafio e um privilégio.

TL;DR

Tente sempre interpretar o que acontece sua vida de uma forma otimista. Não é a sua felicidade que depende do seu sucesso mas o seu sucesso é que depende da sua felicidade.

E, felizmente, para ser feliz não é necessário mudar drasticamente sua vida, apenas mudar um pouco sua perspectiva e prestar mais atenção nas pequenas coisas boas que acontecem no seu dia-a-dia.

As 3 palavras mais difíceis de serem ditas mas que deveríamos dizer mais

Imagine que você foi convidado a ouvir uma história simples para em seguida responder a algumas perguntas. Eis a história:

Uma garotinha chamada Mary vai à praia com a mãe e o irmão em um carro vermelho. Na praia, nadam, tomam sorvete, brincam na areia e almoçam sanduíches.

Agora, as perguntas:

  1. De que cor era o carro?
  2. Eles comeram peixe e fritas no almoço?
  3. Ouviram música no carro?
  4. Tomaram limonada no almoço?

Muito bem, como você se saiu? Em uma pesquisa com crianças, quase todas elas responderam corretamente às duas primeiras perguntas (“vermelho” e “não”). Mas em geral se saíram muito pior com as perguntas 3 e 4. Por quê?

Simplesmente porque essas perguntas não podiam ser respondidas, não havia informação suficiente na história. No entanto, 76% das crianças responderam “sim” ou “não”.

Dizem por aí que as 3 palavras mais difíceis de serem ditas são eu te amo, porém, existem outras 3 palavras ainda mais difíceis de serem ditas eu não sei.

O que é uma pena pois enquanto você não admitir aquilo que não sabe, é praticamente impossível aprender o que precisa aprender.

Esse é um trecho de um livro que estou lendo, Pense como um freak. Achei que valia a pena transcreve-lo aqui para que outras pessoas possam refletir sobre a necessidade de verbalizar mais essas 3 palavrinhas.

Acredito que esta é uma dica muito valiosa e, apesar de ser uma mudança simples, tem o poder de melhorar muito nossos relacionamentos pessoais ou profissionais.

Escrevi este post justamente para poder facilmente ajudar meus amigos a refletirem sobre isso. Faça o mesmo com seus amigos 🙂